segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Crise

Tempo de crise, e não é da Madeira, a "bomba" caiu na Sexta, confirmou receios que julgava serem só parvoíce minha e enterrou um conjunto de sonhos que pareciam não ser fáceis mas possíveis.

Bem, agora é que eles não vão acontecer mesmo, é espantoso como estas coisas acontecem rapidamente, alguns minutos, algumas palavras e uma pessoa empurra-nos para fora dos planos dela.

Bem, chega de escrever sobre tristezas, em parte porque não vais precisar de blog para te lembrares desta, em parte porque desta vez algo diferente está a acontecer...

Estou a dar por mim a pensar em alternativas, saídas, caminhos para seguir em frente, e há sinais de que eles existem, se uma pessoa nos empurra para o lado outra pode tomar o lugar dela, não sei se é por estar mais confiante do que quando comecei a escrever ou se simplesmente fiquei cansado de me preocupar tanto, talvez os dois.

Bom, amanhã é outro dia, alguns momentos ainda são difíceis, mas avanço de qualquer maneira, final feliz ou não.

2 comentários:

  1. se nunca tentarmos nunca saberemos o resultado.
    beijinhos e boa sorte

    ResponderEliminar