sábado, 1 de junho de 2013

Não há finais felizes

Há muito tempo que não uso isto para desabafar, por um lado é bom sinal, por outro lado, bem, estou a escrever isto, o que quer dizer que acabei desiludido outra vez.

Serve de lição, posso sonhar, correr atrás dos sonhos, ter esperança, espernear, mas no fim não há maneira de escapar, não há finais felizes na vida. Talvez hajam para outros, mais bem parecidos e bem falantes, mas eu não tenho isso, um bocado para o feio e de ouvido duro para as conversas não é algo que apele às pessoas.

Quando me aproximo de alguém o relógio está a contar, a contar até fazer uma asneira ou ser demasiado chato, é bom enquanto dura, e depois acaba. Às vezes pode parecer correr melhor ou durar bastante, mas isso é sinal que ela precisa da companhia para aguentar uma grande crise.

Não há voltar a dar, é a maneira como a vida funciona, a única maneira de alguém me procurar é tendo um grande problema a morder-lhe os calcanhares, sou a escolha do desespero, o fundo do porão.

Esse é o futuro, ou sozinho ou com uma catástrofe a pairar por cima de nós, e para ajudar à festa, num país e num mundo com uma crise que vai piorando bocadinho a bocadinho, todos os dias, sem melhora.

Ainda tenho algumas alegrias, o meu passatempo, o meu clube, estava a aproveitar todas as oportunidades para ele porque pensava que um dia os sonhos iam acontecer e ia ter outras prioridades e ficar com menos tempo para isso. Bem, afinal vou ter todo o tempo possível, agora hei de aproveitar porque não há mais sitio  para onde ir, suponho?

Esta é a vida real, um tipo a ficar velho e a sair de uma constipação monstra, a olhar para o futuro e a vê-lo sempre pior, aqui não há finais felizes, só o fim mesmo.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Boa noite Paulo, permite me discordar desta post. Tu és um homem interessante, á tua maneira, mas és, tens uma boa personalidade e creio que qualquer mulher gostaria de ser conquistada por ti. Não acredito que exista alguém que te procure por mero desespero, acredito sim que as pessoas te procuram porque te querem conhecer, contudo tu escondes te e torna se complicado perceber se queres continuar a criar uma relação ou se simplesmente estás ali por estar... Beijoca e boa semana. Marta Santos

    ResponderEliminar
  3. Marta? Raios me partam, alguém está a ler isto, acho que me estás a ver pelo filtro de recordações um pouco cor de rosa...
    Consigo encontrar pessoas que me querem conhecer, ser interessante para elas ficarem é mais complicado.
    Bem, já te apanhei na net, havemos de conversar sobre isto.

    ResponderEliminar